CONSUMO CONSCIENTE

consumo consciente

Olá, Consultora, tudo bem?

Você sabe o que é o “consumo consciente”?  Vamos falar muito sobre isso no post de hoje.

A indústria da moda ocupa o 2º lugar entre as maiores poluidoras do meio ambiente, atrás somente da petrolífera. Você sabia que, para produzir uma jaqueta, são gastos 135 litros de água?! E que essa quantidade de água é suficiente para o abastecimento diário de 45 pessoas? Pois é! Isso sem contar os poluentes lançados pelas indústrias durante a lavagem, secagem, tingimento e todos os outros processos para confeccionar uma peça.

Pensando em todos esses detalhes, em maio de 2016, em Copenhague – Dinamarca, aconteceu a 4ª edição do Copenhagen Fashion Summit que reuniu os maiores nomes da indústria da moda, entre marcas famosas e pessoas influentes no universo fashion. O evento discutiu como o mercado da moda pode ser mais sustentável, ajudando a preservar o meio ambiente e, principalmente, como influenciar os consumidores a comprarem de forma consciente.

A marca Patagonia (de roupas e artigos esportivos e outdoor wear), por exemplo, baseia suas vendas no consumo consciente. Como filosofia, eles usam os “4Rs”: REPARAR (fazendo reparos gratuitamente em suas peças), REVENDER (confeccionando peças novas através da reciclagem de peças usadas), RECICLAR (reciclando peças que os clientes não querem mais) e REDUZIR (incentivando os clientes a comprarem somente o que realmente for necessário).

Mas, você deve estar se perguntando, o que a Consultoria de Imagem e Estilo pode ajudar em tudo isso? Nós podemos ajudar e MUITO! Uma das nossas missões, como profissionais da moda, é consumir e ensinar nossas clientes a consumirem de forma consciente, comprando somente o necessário e com inteligência. Usando os a filosofia dos 4 Rs da Patagonia, vamos ver o que podemos fazer para fazer parte desse mercado sustentável:

REPARAR

O reparo de roupas com pequenas avarias é essencial. Algumas pessoas se desfazem de peças em ótimo estado apenas porque precisam de pequenos reparos como recolocar botões, zíper ou fazer uma barra. Nesses casos, devemos orientar nossa cliente a procurar uma costureira de confiança para fazer os reparos necessários ou, em caso de peças que não servem mais, tirá-las de vez do guarda-roupa.

RECICLAR

Você pode reciclar uma peça literalmente, utilizando seus componentes para confeccionar novas peças ou, em casos mais simples, customizá-la. Fez um furo na manga de uma camiseta? Transforme-a em uma regata! Cansou daquela jaqueta jeans? Faça aplicações de brilho, por exemplo, e deixe-a com outra cara. Já fiz um post para falar sobre customização (não leu ainda? Corre lá para conferir!) e essa é uma das formas mais divertidas e baratas de revitalizar uma peça que estava esquecida.

REVENDER

Brechós são ótimas oportunidades para revender uma peça que não vai fazer parte da nova identidade da sua cliente e, até mesmo, para comprar peças em ótimo estados (algumas até com etiqueta!) e pagar mais barato. Existem brechós (físicos e online) muito bons!

REDUZIR

Com todas essas dicas acima, você ajuda sua cliente a reduzir o consumo de peças novas, reduzindo também o descarte dessas roupas, pois peças de roupas e acessórios não se desfazem e ainda lançam inúmeros poluentes no meio ambiente.

Agora, para complementar, vou te dar mais SETE DICAS de como evitar o consumismo (seu e de sua cliente):

  1. Mesclar peças mais caras com outras mais acessíveis é uma boa pedida;
  2. Fuja dos modismos! Um guarda-roupa inteligente e funcional tem poucas peças, mas peças de qualidade, lembra? Portanto, as peças coringas e atemporais do guarda-roupa devem ter maior qualidade para serem mais duráveis;
  3. Acessórios também entram na sustentabilidade! Escolha uma ou duas bolsas, um sapato flat e outro de salto, blazer ou trench coat e uma calça com ótimo corte de cores neutras e boa qualidade para investir um pouco mais. Cores neutras ajudarão a combinar essas peças com a maioria dos looks da sua cliente;
  4. Compre roupas sempre do tamanho certo. Peças que serão usadas quando emagrecer ou que necessitem de muitos ajustes são boas candidatas a serem esquecidas no fundo do guarda-roupa;
  5. Seguir as instruções (contidas nas etiquetas) de uso, lavagem e secagem das peças ajuda a prolongar a vida útil das peças;
  6. Estimule sua cliente a tirar uma peça do guarda-roupa ao comprar uma nova;
  7. Ensine sua cliente a sempre se perguntar “Eu realmente preciso de algo novo?”. Momentos de tristeza, raiva ou ansiedade não são bons momentos para ir às compras, pois comprar acaba virando “remédio”. Deixe as compras para momentos de real necessidade.

Viu, Consultora? Nós temos papel importante e grande responsabilidade na sustentabilidade do planeta! E, para que isso se torne efetivo, não basta só a sua cliente aprender, você também tem que rever sua conduta para torná-la sustentável. Cada um fazendo sua pequena parte, podemos mudar o mundo!

Ficou com alguma dúvida? Tem alguma sugestão ou dica para compartilhar comigo? Deixe seu comentário!

E, lembre-se: Consultora bem informada e sustentável é Consultora de sucesso!

Um Super Beijo

Lilian Jordão

0 Comentário

ENVIE SEU COMENTÁRIO:

Seu e-mail não será publicado *

Comentário *




4 × 4 =